Definição:

É o valor que o segurado vai pagar em caso de sinistro (desastre, acidente ou prejuízo), este valor é determinado na hora da contratação do seguro, e muitas pessoas não sabem que nem em todos os casos é necessário pagar a franquia, a REGRA é bem básica, só se deve pagar a franquia se o segurado for consertar o seu veiculo em caso de colisão, dentre outras  se o veiculo do segurado for roubado, não será necessário pagar a franquia, pois o segurado já paga a cobertura de roubo (isso claro se a modalidade contratada for compreensiva)

Exemplos:

  1. Segurado bateu o carro e quer consertar o seu carro pela seguradora, ele paga franquia
  2. Segurado bate o carro em outro veiculo e quer apenas consertar o carro do terceiro, não paga a franquia.
  3. O carro do segurado é roubado ou furtado, o segurado não paga a franquia
  4. Perda total do veículo, não se paga franquia
  5. Se o carro for roubado e localizado e ele tenha tido perda parcial, ou seja, menos de 75% de danos, o segurado terá que pagar a franquia para ter o seu veículo consertado.

Resumindo só se paga franquia se o segurado precisar consertar o seu carro.

Outro caso a ser estudado é quando o segurado colide com o seu veículo e os danos não chegam ao valor da franquia, exemplo:

  1. Valor da franquia R$ 2.500,00
  2. Valor do conserto R$ 2.000,00

O segurado deve consertar o seu veiculo em uma oficina de sua confiança, pois os danos causados não chegaram ao valor da franquia.

Vale a pena lembrar que a franquia é cobrada por evento, ou seja, se o segurado bater o carro mais de uma vez, no período da franquia, terá que pagar para cada evento o valor de sua Franquia.

Quando se paga a Franquia?

Quando você vai retirar o carro da oficina, e geralmente dependendo da seguradora pode ser parcelado em até 3x sem juros

Compartilhe este post.